A PAZ

18 de Junho de 2011 Silvana Maria Moreli Pensamentos 568

A paz deve ser cultivada, compartilhada, ingerida e praticada.
Por meio da paz podemos vislumbrar novos caminhos, adquirir o hábito de apreciar e valorizar os detalhes em detrimento de um todo corrompido, criar perspectivas futuristas que convirjam para a união dos povos e para o respeito mútuo, celebrar a vida em toda sua plenitude e inefável beleza.

O caminho que leva à paz deve ser trilhado com perseverança. O terreno é ingreme e tortuoso e as intempéries dificultam o acesso, mas nem por isso se deve esmorecer; deve-se vislumbrar caminhos diversos e procurar com afinco atingir o objetivo, que poderá estar tão próximo que prejucicará a nitidez da imagem; que poderá estar sobretudo, intrínseco e entranhado em cada ser humano.
Por todos os lados, a violência, o ódio, a corrupção, o abuso de poder, a aopressão sucumbem o ânimo de perserverar na busca do ideal de paz. A ruína do todo compromete a percepção dos mais inebriantes detalhes: a paz pode estar no silêncio das palavras que não foram ditas, apenas sugeridas; no olhar terno de uma mãe, de um amigo, de um semelhante; no pôr do sol avermelhado de uma tarde qualquer; na gota de orvalho que se equilibra delicadamente na borda de uma pétala de rosa, para em seguida cair suavemente ao solo; no vento que sopra acariciando a copa das árvores; no cheiro de terra molhada durante uma branda chuva de verão; numa música que alimenta a alma; numa obra de arte que enaltece e jubila os seres, podendo estes conter a essência da paz e a essência da arte.

Deixar fluir a esperança de um futuro pródigo em dignidade, em virtude, em trabalho, em fraternidade e solidariedade, em amor... Amor ao próximo, independente de credos e religiões, raça ou condição social, despojando-se de quaisquer preconceitos que possam vir a existir. Criar perspectivas e elaborar planos de união e respeito entre os povos.
Ver a vida com os olhos da pureza de uma criança; sentir a vida com a sensibilidade de um artista, querer a vida com a avidez de quem deseja o inatingível, esperar pela vida como quem espera um milagre, brindar a vida como se esta fosse uma eterna festa.

A paz não deve ser apenas uma palavra em meio a uma discussão utópica, ela dever ter a consistência da idéia, deve vir de dentro para fora. A paz não deve fazer parte de um discurso político oblíquo e taticamente estruturado para atingir um alvo, que muitas vezes carece de cultura e discernimento para separar o joio do trigo, as boas intenções da politicagem. A paz não deve ser um argumento vago diante do desejo de tê-la, não deve apenas restringir-se a uma bandeira ou a uma pomba branca. Estes símbolos deverão ser incutidos na mente das pessoas desde muito cedo para que a paz seja valorizada como um patrimônio da humanidade e não apenas como uma palavra de efeito. A paz não deve ser exclusividade de uma minoria, ela deve ser compartilhada com o mundo; deve ser ingerida dia-a-dia como alimento para o espírito; deve ser colocada em prática; deve ser reverenciada.


Leia também
CIDADE DOS PATOS (cordel infantil) há 1 dia

Vivia na bela cidade dos patos Um velho pato que contava fatos De uma fam...
madalao Infantil 5


"Feliz...dia...de...São João" ... há 1 dia

Quem dera ir mais além, cantar mais alto Sobre esse chão salgado onde na...
joaodasneves Poesias 7


No Vento da Literatura há 1 dia

Gosto da poesia quando chega de surpresa... Pode não ter beleza, mas q...
a_j_cardiais Poesias 38


Bendito Amor Eterno há 2 dias

Quando pensamos que Jesus disse que todo aquele que lhe foi dado pelo Pai, ...
kuryos Artigos 16


"Vendo" há 2 dias

Hoje vendo um corpo sem alma, e um extrovertido coração partido, uma ...
joaodasneves Acrósticos 10


"Te amo vinho tinto" há 2 dias

Tu meu querido vinho tinto, és e serás a minha inspiração, Ter o cop...
joaodasneves Poesias 11