Essa coisa de ser criança ou adolescente é incrível, mas quando a gente olha daqui. Vai dizer que aos 10,11 e 12, tudo que você queria não era ter 15? E aos 15, queria 18, eu sei. Só agora, olhando de longe, é que dá saudade. De pensar que o que foi feito lá, interfere na sua vida hoje. Seja nas amizades, nos gostos, no que for. Quem está do seu lado agora, quem você voltaria no passado pra buscar, é tudo resultado de ações (ou da falta delas). A vida é um jogo de ato e consequência.
Pausa pra tragar o cigarro, pra virar a página, pra dizer ‘eu te amo’, pra se fazer o que gosta. Tem gente que só faz o que gosta nas pausas. Então para, pega uma xícara de chá bem quente pra ajudar a pensar. Como se precisasse de mais alguma coisa além da cama e do travesseiro, e daqueles minutinhos que temos antes de dormir! Enfim, pensar. Avaliar o dia, ver se faltaram ou se sobraram sorrisos. Avaliar a vida desde o começo...
Um último gole de chá bem doce!