Olho minha triste e sombria imagem no espelho que parece ser apenas um esboço de quem já fui. Ao ver aqueles olhos castanhos com uma sombra tão grande de tristeza, me fez pensar em quem seria essa figura estranha que se apresenta em minha frente?
Com um ar cansado e melancólico, como se nada que estivesse por vir fosse suficientemente bom para amenizar a dor já sentida...
A tristeza já vivida...
Apesar de tudo aquele ser... Aquele triste ser, resolveu seguir em frente com a firme tentativa de não olhar para trás deixando assim o passado exatamente onde ele merece estar. De onde nunca mais deverá sair.
Vou me afastando e a imagem vai ficando presa no espelho, onde deixará de existir. E não voltará mais a me assombrar na próxima vez que me olhar em um espelho.