Eu queria ter uma namorada,
Não importasse como ela fosse
apenas que namorássemos.

Sair de mãos dadas,
beijar sua boca,
acariciar seu rosto...
e o mais excitante de tudo isso,
SERIA PÚBLICO!

Sem medos,
sem chacotas,
sem apontamentos,
ali pra todo mundo ver.

Mas,
como tenho namorado,
tenho que viver na clandestinidade,
caso contrário,
seria como peça em destaque em museu,
animal em extinção em zoológico
[uma vitrine viva pra todos olharem e apontar]

Como se fosse alguma doença medonha,
Contagiosa,
Imunda.

Para eles,
Sou apensa um ser diferente,
Com atitudes engraçadas,
[como um macaco fazendo graça pra animar a platéia]

E na verdade tudo que eu mais queria,
Era amar e ser feliz!