Já disse "eu te amo" sem amar, já prometi coisas que não pude cumprir, já inventei histórias que não aconteceram, já menti em momentos desnecessários, já errei muito. Mas meu amor por você é verdadeiro. Eu te amo e não nego, mas essas três palavras estão entaladas na minha garganta há algum tempo.
Lembro-me de quando as tirei daqui de dentro e lhe contei o que sentia, com todas as letras. Você ficou com um certo medo, não esperava ouvi-las de mim. Ninguém esperava, nem mesmo eu. Mas eu não ouvi meu coração e pequei, fiz escolhas erradas, escolhas das quais me arrependo. Escolhas que fiz por querer pegar um atalho. Mas nem sempre esses atalhos são bons, pois perdemos as coisas boas que estão no resto do caminho. E foi assim que te perdi.
Sempre que penso em lhe contar pessoalmente, tudo isso que estou escrevendo, me lembro das brigas que tivemos da outra vez que desentalei aquelas palavras de minha garganta. Sei que errei em fazer escolhas precipitadas e me arrependo de ter feito tais escolhas. Pois pegando atalhos e deixando de lado uma parte do caminho querendo chegar mais rápido na linha de chegada, perdi você, meu amor verdadeiro, do qual nunca me esquecerei.