Loucos são aqueles que escrevem. Expondo sua alma em textos para que outros leiam e não façam absolutamente nada a não ser abraçarem a causa e sentirem a mesma coisa que o tolo escritor. Escritores são diamantes brutos sendo lapidados a cada palavra. A cada criação, um brilho a mais expande-se nos olhos do criador e o dobro do brilho nos olhos de quem lê. Aqueles com o dom das palavras são os mais sensíveis. Os que de fato não podem pagar por um psicólogo e conversam consigo em forma de monólogos, longos monólogos de vidas na maioria das vezes decadentes. A maioria dos escritores encontram inspiração na parte podre de suas vidas, os textos mais bonitos são feitos por pessoas que sofrem. Nunca me neguei que sou fã de um bom livro de aventura e amo um suspense ou até mesmo um terror. Mas nada nunca me cativou tanto, quanto estórias tristes. Dramas e romances são para mim a parte mais bonita de um escritor sendo exposta. Cada sofrimento, luta. Cada final INfeliz, me fazem refletir que escritores são feitos de carne, que tem corações sofridos e milhares de lições de vida. A alma só consegue ser verdadeiramente exposta quando aquele que a expõe chora. Do contrário, são apenas estórias. Loucos são aqueles que escrevem, mas admiro aqueles que escrevem com a adaga no coração.