Quanto tempo perdemos com gente que não não aumenta em nada, não nos transborda. Quanto tempo ficamos curando os machucões que ficou da tentativa frustrada de ser feliz. Quanto tempo demoramos para arriscar de novo no amor, mesmo sem valer a pena. Quanto tempo somos enganados e custamos a acreditar que a pessoa boazinha com cara de boa que gostamos, está, na verdade, nos esfaqueando pelas costas e vai nos matando aos poucos, parceladamente. Quanto tempo levamos pra entender o que ela ganha com isso, o que acontece com seu ego quando ela engana mais uma pessoa e a faz sofrer. Quanto tempo nos doamos pra nada. Na verdade esses tempos todos perdidos deveríamos era nos doar e não dar um tempo que, talvez, nem temos ao outro.