Há uma fase intermediária, entre o estado degradante pós-relacionamento conturbado e a sensação de liberdade que se espera ter quando tudo isso acabar. É horrível, é dolorosa e consiste em querer ir , mas ter também motivos suficientes para querer ficar.