Em meu quarto habita um vazio sem fim. Minha cama é gelada e sem amor. O mais difícil de tudo isso é ter que encarar essa realidade mundana, realidade essa onde não podemos esperar que sejamos retribuídos com total dedicação. Só me resta esperar que essa vazio acabe, para que eu possa outra vez buscar o paraíso que é amar. 

E o que talvez seja apenas um dia de homem comum, possa se tornar algo compreensível. Quantos de nós já sofremos com a amargura do abandono? E quantos ainda procuram esse paraíso indecifrável que é amar ?

Agora, só nos resta esperar.