Pensamento viaja solto sem muitos roteiros, e logo me vejo flutuante no meu próprio campo aéreo. Paisagens bonitas, filosofia insone de um homem que busca em sérias razões lazer para os próprios cursos da vida.

Responsabilidade? Todas possíveis.

Sonhos? Alguns punhados. Devaneios que me custam minutos, que me custam vida.

Mas como já dizia um dos pais: "Uma vida não examinada não vale a pena ser vivida" (Sócrates).