Com a copa vem um presente literalmente de grego, a dívida interna vai multiplicar, pois teremos mais privatizações como essas pseudo concessões dos aeroportos. É sempre a mesmo imbróglio, melhorar desempenho, cortar custos etc etc. No fim das contas o serviço continua falho, as condições de trabalho assim como as vagas despencam e pronto, pagamos ao estado e para iniciativa privada por um serviço porco, pode?