Adentrei ao parque de ilusões

A procurei no balanço dos desejos

...Mas ela se fora com meus sonhos

Sentei no banco da desilusão

Chorei a súplica do vento

Clamei por um insólito momento

...E eis que a brisa lhe trouxe

Seu olhar intrigante

Me enfeitiçava

Me dominava a alma

Me entrelaçava de alegrias

Suas palavras insuflavam meu eu de magia

Seu toque fazia eu transpirar carinho

Sentia a essência em sua pele

Sentia a suavidade em seus cabelos

...Mas ainda não era minha

Então se foi

Levando meu vazio

Meus devaneios...