Lembro-me de uma conversa que tivemos ao final do dia,
Seu pedido era palavras bonitas reunidas em uma poesia.
Queria eu, poder juntar todas essas coisas num papel.
Seria o mesmo que colocar a fidelidade inteira em um anel.

Nem mesmo às nuvens que eram caminho para te ver,
Seriam capazes de ter chance para descrever.
Aquele pôr do sol do início de janeiro, em frente à praia.
Mesmo assim, não poderia considerar como beleza rara.

O abraço apertado para esquentar o frio de julho,
Tão caloroso que era possível observar o faúlho.
E aquele seu sorriso mais sincero, conquistado ao acordar.
Como reunir sinônimo como esse para rimar?

Apenas entenda, que a beleza que emite à quem te vê,
Faz até as maravilhas do mundo correrem para se esconder.