Minha ausência me fecunda

23 de Agosto de 2011 Raphael Lugo Sanches Poesias 564

Minha ausência me fecunda.
Sou torto para o lado onde as andorinhas bebem sol.
Ouço os sons do namoro das pedras só de ver mesmo.
Um horizonte me tange. Desalinha meu olhar para dentro.
Tenho profundezas no que ignoro – ignoro com profundidade.
Vi uma gota de orvalho na ponta da palavra folha – a amanhã estava de azul.
As tardes são mais longas quando um beija-flor acha um lírio no cio.
As auroras são pintadas com cores sem nomes – arrebol é nome da junção das cores que não têm nomes.
Meu lado esquerdo é propenso para o chão. Descubro o mundo nas miudezas.
No mês de outubro sabiá desafina dois centímetros – em novembro, são três (isso eu meço só de olhar).
Carrego no bolso a virtude de ser outros que não eu – sofro com essa falta de identidade.
Vi um tucano correndo do horizonte. No horizonte estava chovendo. E ele corria do horizonte. Fiquei sabendo que o canto de um galo é capaz de aumentar a solidão de uma árvore.
E que essa uma árvore dá sombra sem pedir nada em troca.
Isso são trivialidades. Mas mesmo ainda assim ignoro com aprofundamentos essas coisas simples.
Sou aprofundado de inutilezas. Sinto nem muito por isso.
Minha especialidade é para tonto. Às vezes escrevo poemas.
Sou complexo para obviedades - tenho esse desestimulo lingüístico.

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Cópia, distribuição e execução são autorizadas desde que citados os créditos.

Leia também
Circunstâncias há 15 horas

Não quero me perder, procurando a perfeição... Ser perfeito em quê? ...
a_j_cardiais Sonetos 38


"A maldade" há 1 dia

De que me serve escrever, inventar, sonhar sem pensar No meu interior me a...
joaodasneves Poesias 8


"Não sei" há 1 dia

Hoje tenho vontade de rir Mas também tenho vontade de chorar Ja nem sei ...
joaodasneves Pensamentos 5


Domínio do Pecado ou da Graça há 2 dias

Se é impossível não pecar enquanto estivermos neste mundo, por que J...
kuryos Mensagens 19


Ventinho Delicado há 3 dias

Uma mulher passa com seu rebolado... Um ventinho delicado faz seu vestid...
a_j_cardiais Poesias 55


Mortos Vivos, Vivos Mortos há 3 dias

O que é viver? Tem gente que tem tudo, e não se sente feliz... Fica as...
a_j_cardiais Poesias 56