O amor não morre no caminho da vida

Segue sem ser observado nos momentos dificeis

Como se fosse estrela de noites escuras

Neve na rocha em sua brancura

Digo-vos: Nunca morre


O amor não morre na existencia do homem

mesmo na dor de um grande conflito

Ainda que o homem brade um grito

E perca a certeza nas horas de dores

O amor segue silencioso como as flores


O amor não morre com o sofrimento

Pode parecer ausente por alguns momentos

Ainda que os olhos estejam fechados, sem direção

O amor está lá, fora e dentro do corção

Imortal como o tempo, moldura da eternidade


Clavio Juvenal Jacinto