Morremos quando o ar se torna rarefeito;

Ou morremos quando deixamos de respirar...

Morremos também quando o amor se perde em nosso peito.

Mas morremos mesmo, quando deixamos de amar!