Cheiro

04 de Agosto de 2014 Leonardo Koury Poesias 231

Teu cheiro confunde com meu cheiroParece até exagero, mas não receioDe exagerado ser.

No teu corpo sinto meus devaneiosMinha boca na procura dos teus seiosTeus lábios na fissura dos meusNa vontade eterna ou no fenecer.

Teu gosto é meu, de tal forma estupidaNa sensível grosseria aguda,Que tuas mãos me percorrem sem ajudaQue nossa confusão não tende a responder.

A moral cristã que nos persegue,Minha alma a tua foi entregue, não negue Estamos entregues bem mais Que só até o amanhecer. 

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Cópia, distribuição e execução são autorizadas desde que citados os créditos.

Leia também
Meu café há 4 horas

UM CAFÉ SEMPRE CAI BEM...ANTES DO ALMOÇO,DEPOIS DELE... TE FAÇO UM CA...
anjoeros Poesias 6


Ao pé do ouvido há 4 horas

Vem cá, menina... Deixa eu te falar, bem lá dentro do teu ouvido, tudo ...
anjoeros Poesias 8


Poesia viva há 4 horas

AMO VOCÊ,MINHA POESIA VIVA... TRAZES NO CORPO AS ESCRITAS DA VIDA OS MOM...
anjoeros Poesias 7


Só pra te aguardar... há 4 horas

QUISERA PODER LER TUA MENTE... SABER O QUE POSSO FAZER PARA TE SATISFAZER ...
anjoeros Poesias 6


A dor fazia lembrar. há 14 horas

Eu lhe atribui tudo de muito vil... No mais absoluto reflexo e pensar. P...
elisergio Sonetos 21


Meu sonho de mulher há 17 horas

Você é o meu sonho de mulher meu pensamento que se tornou realidade.. C...
anjoeros Poesias 13