As pequenas estradas me levam a relva

Consolo das aguas, que descem das montanhas

O canto dos passaros que se despertaram

A  do galo, que atravessa a distancia

Todas as sinfonias, e o bater do meu coração

O pulsar das galaxias e o mover da terra

As ondulações do mar e a brisa da noite

A semente que germina e o amadurecer dos frutos

O choro da criança e o sorriso dos adultos

O barulho das maquinas e o voo das aguias

O desabrochar das flores e a nuvem que passa

Tudo dentro da vida e não se encerra com a morte

O outro lado da vida é Céu e Inferno

E nós todos humanos caminhamos olhando a vida

Sem se dar conta que ela navega no oceano da existencia

Levada pelo alento que vem de cima

Até chegar aos confins do horizonte que nunca chega


CJJ