Xeque-mate
(de William Adriano)


Essa é a história de um rapaz
Que entregou seu coração
De corpo e alma a uma paixão

E eu vim contar pra vocês
Essa história de amor
Da rainha com um camponês

... ... ...

Há muito tempo atrás Deus enviou um anjo
Para socorrer um jovem peão camponês
Que pela chama louca e ardente da paixão
Apaixonou-se pela filha de um rei varão

O diabo cabreiro com um olhar certeiro
Veio em punhos acabar com a união
Em um jogo de vida ou morte no tabuleiro
Entre o bem e o mal houve uma confrontação

... ... ...

O jogo ia começar
Cada peça no lugar
O anjo é quem ia mexer

A jogada inicial
Tudo estava tão normal
Era assim que tinha de ser

Agora era a vez do diabo
Tava tudo combinado
Pra cilada acontecer

Era um jogo segurado
O anjo ficou preocupado
O peão fiel do rei ia aparecer

... ... ...

O bispo aconselhava
A torre no canto vigiava
A cavalo se aproximava o peão

Mas a rainha viu o camponês
E se entregou na primeira vez
Ali então brotou uma paixão

Por ser um jogo mágico
Iria ter um fim trágico
Foi-se a história de um peão

Que se apaixonou pela dama
E a levou para a cama
Sem saber da confusão

... ... ...

Mas o diabo em tentação
Abriu alas pro peão
E o anjo inocente
Comoveu-se com a paixão

Então o diabo indecente
Mente fria e calculista
Sem dar nenhuma pista
Desfechou a confusão

... ... ...

O maldito cruelmente
Avançou-se de repente
E devorou o pobre peão

Então o anjo desconsolado
Olhou pra aquele jogo armado
E fechou suas mãos em oração

... ... ...

Até hoje se lembram desta história
Que fica-nos fortemente na memória
Uma batalha fatal em um tabuleiro
E o eternizar de um amor verdadeiro

FIM


http://canticospelapaz.blogspot.com/
Copyright © 2011. Todos os direitos reservados.