Lágrimas

26 de Agosto de 2014 A.J. Cardiais Poesias 305

Quando você foi embora,
fiquei com uma canção
e um aperto no coração.

Ainda bem que sendo poeta,
me desabei em rimas
e não no chão.

Quando você foi embora,
engoli soluços secos,
mas não molhei meu rosto.

Lágrimas vêm e vão...
É como uma nascente
dentro da gente,
que não escolhe o momento
para jorrar:
se de alegria ou de tristeza.

A.J. Cardiais
19.05.1990

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Cópia, distribuição e execução são autorizadas desde que citados os créditos.

Leia também
Mancha de Batom há 2 horas

Você se foi... Agora só resta a mancha de batom num copo, que me faz...
a_j_cardiais Poesias 42


Poesia Impura há 2 horas

Não deixe a poesia pura. Deixe um pouco de gordura e algum resquício de...
a_j_cardiais Poesias 38


REMEXENDO OS GUARDADOS há 15 horas

Entre as páginas amareladas Dum velho romance de amor Guardei a carta pe...
madalao Poesias 11


CLAMOR ( rondel) há 15 horas

Justiça! Vivo clamando aos quatro ventos. Silêncio! Porque resposta eu n...
madalao Rondel 6


OH HOMEM! (rondel) há 15 horas

Oh homem! Teus calores me agitam, E meu corpo fica em estado convulsivo. ...
madalao Poesias 7


E AGORA? (rondel) há 15 horas

E agora? Que podemos fazer? Remediar é coisa que não adianta. O mal f...
madalao Rondel 8