Adoro ler poesia
que abre meu apetite
e me faz um convite
para saborear os sonhos,
pois realidade é indigesta
e causa pesadelos medonhos.

Adoro ler poesia
que alarga minha estrada,
e me leva por caminhos
com cheiro de terra molhada,
mostrando que nesta vida
ter tudo é igual a nada.

Adoro ler poesia
que mostra que a fantasia
é o belo da simplicidade,
cuja finalidade
é colorir nosso dia a dia.

A.J. Cardiais
14.05.2014