Cubro-me de riso,
porque fico melhor assim.
Amasso minha tristeza
e jogo no fundo do poço.
Se ela gritar por mim,
finjo que não ouço.

Tomo uma dose de alegria
e fujo da nostalgia
que está vindo em meu encalço...
Se ela conseguir me pegar,
o que é que eu faço?

Eu fui visto com a tristeza
ainda há pouco...
Então vou ser condenado
por ter jogado
a tristeza no fundo do poço.

O que será que aconteceu?
Será que ela morreu?
Tomara que sim...
A tristeza mereceu
este triste fim.

A.J. Cardiais
18.12.2010