A falta de poesia
chama-se calmaria.
Quando o vento soprar
e o poema navegar,
abrirá um novo dia
em algum lugar.

A.J. Cardiais
13.08.2011