Sobre a brevidade

09 de Setembro de 2011 William Adriano Poesias 448

Sobre a brevidade
(de William Adriano)

Um instante, um momento, um afago, nada mais
Uma borboleta num pequeno ponto do universo
A brevidade da levíssima brisa que acaricia
Do bater das asas na bela flor que se extasia

Mil versos não descreveriam o instante único
Indefinível, mágico e ao mesmo tempo eterno
Apenas duas estrofes e um suspiro me bastam
Para descrever a leveza desse singular trajeto


//canticospelapaz.blogspot.com/
Copyright © 2011. Todos os direitos reservados.

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem permissão do autor.

Leia também
SÓ PARA DIZER BOM DIA. há 2 horas

Fiz ao nascer da alva, Sob a luz que o sol irradia, Estes versos vindos d...
madalao Poesias 5


DEIXA-ME NO TEU VENTRE há 2 horas

Deixa-me, no teu ventre, eu ficar, Neste ninho de amor tão quentinho. L...
madalao Poesias 5


Equação do Amor há 2 dias

Corre pra mim... Talvez eu ainda não saiba o que é o amor; Não tenha ...
a_j_cardiais Poesias 52


Qual é a Nossa Parte? há 2 dias

O conceito arminiano de que devemos fazer a nossa parte para que Deus pos...
kuryos Artigos 12


"Lagrimas" há 2 dias

Um silêncio triste e profundo Uma lágrima caiu Na tarde fria, e escura ...
joaodasneves Poesias 12


Realidade, Deixe-me Sonhar há 2 dias

Ah, realidade, realidade... Você não respeita minha privacidade. Vo...
a_j_cardiais Poesias 56