Eu seria ele, se não fosse eu...
Tenho todas suas ideias,
todos seus sentimentos.
Mas o tempo urge...
E um leão ruge
dentro de mim,
de fome
e de vontade de existir
como leão.
Mesmo com a possibilidade
de ser abatido,
por sua ferocidade.

Eu seria ele, se não fosse eu,
com a mesma simplicidade
de existir como gente;
com essa mesma averbação moral
de se esquivar dos supérfluos...

Eu não sou ele... Eu sou eu.
Tento resistir e existir
dentro deste “pedaço”
que sou eu.

A.J. Cardiais