Existências

15 de Setembro de 2014 A.J. Cardiais Poesias 264

Que pecado levarei desta vida?
Nesta luta aguerrida,
acrescentei-me mais alguns:

Como um anjo,
eu queria ser puro...
Mas sou um homem
nem um tanto "maduro".

Como criança fui
por demais infantil.
Como um bravo fui
por demais hostil.

Pequei, pequei demais...
Em minha mente,
já destruí muita gente...
Todos que atravessaram
os meus sinais.

Eu deveria ter sido fraco,
quando fui forte
e forte quando fui fraco...
Já pus a mão na consciência.

A.J. Cardiais

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Cópia, distribuição e execução são autorizadas desde que citados os créditos.

Leia também
Hebreus 2 - Versos 5 a 9 – P3 há menos de 1 hora

John Owen (1616-1683) Traduzido, Adaptado e Editado por S...
kuryos Artigos 4


Hebreus 2 - Versos 5 a 9 – P2 há menos de 1 hora

John Owen (1616-1683) Traduzido, Adaptado e Editado por Silvio...
kuryos Artigos 5


Hebreus 2 - Versos 5 a 9 – P1 há menos de 1 hora

John Owen (1616-1683) Traduzido, Adaptado e Editado por S...
kuryos Artigos 6


"Mil vezes maldita" há 6 horas

Maldita, mil vezes maldita solidão Todas as noites invades meu coracão ...
joaodasneves Mensagens 4


"Deixem passar" há 6 horas

Deixem passar quem vai na sua estrada Deixem passar, quem quer andar Quem...
joaodasneves Poesias 6


"Se tu fosses" há 6 horas

Se tu fosses a minha mais bela flor Prometo todas as manhas regala com meu...
joaodasneves Poesias 6