Estátuas

14 de Setembro de 2011 William Adriano Poesias 418

Estátuas
(de William Adriano)

O imóvel sentimento da pedra esculpida
O bloco rústico que o artista já sabe o fado
Folhas em branco de um poema que surgirá
Ou a nota no piano que em arte tornar-se-á

Mas por enquanto só o vazio, o éter, a espera
O paciente olhar na pauta que lhe aguarda
A musa ou a tragédia que na cena se finda
O coração inspirado que suspira pela vinda

E a alma do artista se restaura a cada golpe
A estátua sutilmente vai ganhando forma
Ao exteriorizar o âmago da sua paz e febre

A imagem de si mesmo na ideia do impreciso
Que oculta nas linhas da estética convencional
Deixa para sempre os resquícios de um sonho


//canticospelapaz.blogspot.com/
Copyright © 2011. Todos os direitos reservados.

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem permissão do autor.

Leia também
Sintomático há menos de 1 hora

Divagando pela favela, penso nela olhando a aquarela do sol se pondo. ...
a_j_cardiais Sonetos 25


"Minha humilde casinha" há 2 dias

Tenho na minha casa Quatro cadeiras e um colchão Uma mesa, e roupas pelo...
joaodasneves Poesias 18


Se Poema For Oração há 2 dias

Senhor, este poeta perdido vem Vos fazer um pedido: dai-me Vossa paz. ...
a_j_cardiais Poesias 65


"Bailei com a solidão" há 2 dias

"Bailei com a solidão" A beira do mar espero a Solidão E escuto ja o ...
joaodasneves Acrósticos 15


Perseverar Até o Fim – Parte 1 há 2 dias

Por Charles H. Spurgeon (1834-1892) Traduzido, Adaptado e Editado por Si...
kuryos Artigos 29


Perseverar Até o Fim – Parte 2 há 2 dias

Por Charles H. Spurgeon (1834-1892) Traduzido, Adaptado e Editado por Si...
kuryos Artigos 12