Estou procurando um poema
que seja a tua cara,
a minha tara,
o nosso aconchego...

Meu medo
é o de gatinhos siameses.
Se amam há meses...

Ah louco mundo este
que me leva a estibordo,
a bombordo,
a estiletes de aço
quando acordo!

O mundo é um navio
que me põe no cio.
No cio das nuvens e das estrelas.

A tua cara
a minha tara
e o horizonte sempre,
neste universo
LOUCO.

A.J. Cardiais