Os caminhos por onde andei erradamente
Nada de bom me ofereceu
Como um andarilho vaguei sem rumo
E o frio da solidão meu coração sofreu.

Deus sabe o quanto sofri durante esse tempo
E o quanto te busquei nas noites frias de inverno.
A solidão era o desespero de uma alma vazia
Que desesperadamente fugia do inferno.

Quando no profundo do abismo cheguei
E não tinha mais nenhuma esperança
Eis que vejo raiar uma luz tão brilhante
Que renovou minha vida de criança.

Sua mensagem tão salvadora
Adentrou meu sofrido coração
Mostrando-me o seu grande amor
E tirando do meu ser toda ilusão.

O amanhã espera por nós dois
Meu querido e amado salvador
Nos seus caminhos quero sempre andar
E viver debaixo do seu amor.

Se você ainda é um errante nessa vida
Ouça o que tenho para te dizer
Aceite a Jesus hoje mesmo como salvador
E Ele transformará todo o seu viver.

www.odairpoetacacerense.blogspot.com