Sei que existe muito “entretanto”
na poesia...
Mas para mim o que importa
é a sinfonia,
o sentimento.

Por isso não alimento
certos conhecimentos.
Deixo a poesia correr solta
como uma louca
sobre meu pensamento...

Procuro estar por dentro,
para não fazer feio
entre o pessoal do meio.

Mas minha liberdade
de expressão,
não abro mão.

A.J. Cardiais
21.05.2011