Salve-me!

09 de Novembro de 2011 Gisela Cardoso Poesias 337

Um amor ferido
Causador de agonia.
Me deixou entorpecida,
Perdi a minha alma,
Perdi o meu espírito.

Não queres mais olhar em meus olhos,
Eu simplesmente não existo mais.
Foi dado o meu óbito,
Já estou enterrada
Presa na escuridão.

Tu nunca me disseras "adeus!"
Agora, nada mais importa.
Só procuro algo que me salve,
Que me traga de volta,
Que me traga uma vida menos infeliz.

Por favor, peço-lhe:
Salve-me!
Não me deixe afogar
Neste mar de dor e agonia
Eu preciso voltar a saber respirar!

Apenas não diga nada,
Apenas me salve!
Eu perdi a minha alma,
Minha alma estava doente.
Traga o meu anjo para me trazer luz,
Se não houver anjos,
Apenas segure bem forte a minha mão!

Não me esqueças,
Não ignore o meu socorro!
Você me esqueceu na escuridão.
Eu preciso de salvação,
Eu tenho medo do escuro.

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Cópia, distribuição e execução são autorizadas desde que citados os créditos.

Leia também
Lembra? há 2 dias

Quando o tempo nós pertencia dia e noite não existiam? Quando ainda...
enidesantos Poesias 13


Principio há 2 dias

Toda a humanidade repelida da perfeição Privada da perspectiva da ...
enidesantos Poesias 10


Viandar há 2 dias

Viver e caminhar eu gosto de tudo que a vida me da Gosto de viver e ...
enidesantos Poesias 10


Fluxo do tempo. há 2 dias

Boca devoradora do tempo que tudo vai apagando varrendo da vida todo o en...
enidesantos Poesias 11


Sou há 2 dias

o que quero e onde quero Meu palco é a vida Dela faço brotar o pr...
enidesantos Poesias 10


Ame...! há 2 dias

Apenas ame Não se infecte de amor Infecte-se de vida Queira vida D...
enidesantos Poesias 8