Nosso tempo
(de William Adriano)

Precioso como nosso tempo não há
Cada segundo, um valor incalculável
Sorrisos sem etiquetas
Abraços grátis nas praças

Éramos crianças e brincávamos sem pressa
Mas ao crescermos nos endurecemos friamente
Perdemos o galeio da roda ciranda
Perdemos até mesmo nossos sonhos

Ficou agora a lembrança
De rostos e nomes estranhos
Que o tempo quase apagou
Esse era nosso tempo, nosso tempo

Ainda podemos recompor a canção esquecida
Existe espaço na pauta branca que anseia
Que espera o novo tempo em harmonia
Algo que vai trazer um novo olhar, sensível

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados.
http://canticospelapaz.blogspot.com/