Sorte ou azar?
(de William Adriano)

Cartas marcadas escondidas na manga de nossas mentiras
O blefe inesperado que não pode determinar o vencedor
Pois a vida não é um jogo em sua essência existencial
Somos nós que blefamos e perdemo-nos de nós mesmos

As derrotas nem sempre são o fim de tudo
Todas as nossas batalhas são passageiras
Não nascemos para sermos escravos do azar
E muitos nos perder por não sabermos amar

O melhor lance, a melhor jogada pra se vencer
É se entregar à luta de todo seu coração e alma
Então o azar e a sorte perdem seu valor mítico
E a nossa realidade passa a ser o duro tabuleiro...

...por vezes de nossas lágrimas
Mas também de nossas alegrias

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados.
http://canticospelapaz.blogspot.com/