A CARTA SOBRE A CAMA

24 de Janeiro de 2012 Maria Hilda Poesias 360

Sinto perfumes tentadores...
No ambiente não há flores.
De onde vêm esses odores?

De violetas multicores
Ou dos sentidos clamores
Das preces dos sofredores

Percorrendo os azulores
De límpidos céus interiores
Depois de dissipadas as dores?

Ou saem de femininos toucadores,
Dos frascos que os trovadores
Presenteavam seus amores?

Serão, por acaso, portadores
De mensagem dos orientadores
Vinda das esferas superiores?

Após muito indagar, tercetizar,
Percebi que os perfumes
Não vinham do céu nem do mar,
Tampouco das flores dos cumes

Das montanhas da saudade,
Mas da carta sobre a cama,
Entregue ao cair da tarde
Pelo homem que me ama.
04/01/06.


Leia também
Poema Rosa Para um Dia de Sol há 7 horas

A Rosa Emília A Rosa que an...
a_j_cardiais Poesias 32


Poema Suado há 7 horas

Estou num deserto de inspiração... Nada passa por aqui... Nem ladrão. ...
a_j_cardiais Poesias 28


Hebreus 3 - Versículos 7 a 11 – P 3 há 10 horas

John Owen (1616-1683) Traduzido, Adaptado e Editado por Silvio Dutra ...
kuryos Artigos 7


Hebreus 3 - Versículos 7 a 11 – P 2 há 10 horas

John Owen (1616-1683) Traduzido, Adaptado e Editado por Silvio Dutra ...
kuryos Artigos 8


Hebreus 3 - Versículos 7 a 11 – P 1 há 10 horas

John Owen (1616-1683) Traduzido, Adaptado e Editado por Silvio Dutra ...
kuryos Artigos 6


""Ser deficiente, não é o final"" há 1 dia

Nos somos todos iguais, E ao mesmo tempo diferentes, Somos todos normais,...
joaodasneves Poesias 13