CORPOS UNIDOS

24 de Janeiro de 2012 Maria Hilda Poesias 456

E me puseste no teu leito
Com cuidados de amante perfeito
De desejos minha alma estremece,
O mundo pára, a volúpia cresce.

Cerro os olhos e sinto a tua boca
Em meu ventre qual borboleta
Beijando flores em festa louca,
E a tua destra que meu seio aperta.

Depois, teu corpo ao meu unido,
Explorando os meandros do meu ser interno
Busca a fonte do prazer com carinho terno
Penetra suas águas para ser ungido.

É um impudor na minha idade,
Um êxtase devasso que me vence,
Gozo de vibrante ansiedade,
Dar-te este corpo que a mim já não pertence.

E nele fazes estranhos arabescos,
Envolves-me em pecados dantescos,
Como serpe em voluptuosa dança,
Cravas tua semente como se fosse lança.


Leia também
Amor de Primavera há 12 horas

Morena, quando tu flores, o verbo em ti, primavera, seguirá o caminho do...
a_j_cardiais Poesias 34


CICATRIZES há 17 horas

CICATRIZES Não se vive essa vida impunemente... Todo mundo, mais dia m...
ricardoc Sonetos 5


" Amar é" há 1 dia

Amar e como voar, no mais azul dos céus. É sentir a sensaçao de estar n...
joaodasneves Poesias 11


PAU DE FITAS há 1 dia

PAU DE FITAS Dançam as raparigas cá em roda D'um mastro d'onde fitas ...
ricardoc Sonetos 8


Falta de Amor ao Próximo há 2 dias

A razão de viver é amar... Mas a maioria das pessoas vive o amor ao din...
a_j_cardiais Poesias 56


Amor a Deus x Amor ao Mundo há 2 dias

Nos dias do autor não havia automóveis como os luxuosos que existem em no...
kuryos Artigos 13