O retorno

27 de Janeiro de 2012 Gisela Cardoso Poesias 674

Andei meio afastada das letras.
Cortaram-me as mãos!
Arrancaram a poesia de mim!
Arrancaram a minha alma.
Minha presença simplesmente desapareceu.

Entrei em uma certa fase produtiva,
Mas o que aparentou ser bom,
Durou pouco...
Infelizmente, sofri essa rasteira da vida.
Doce vida amargurada...

Queria poder me despedi,
Poderia me dizer "Olá"
Mas já não faz sentido,
Assim como meus versos
Escritos em uma página
De um triste livro mofado...

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Cópia, distribuição e execução são autorizadas desde que citados os créditos.

Leia também
Lembra? há 2 dias

Quando o tempo nós pertencia dia e noite não existiam? Quando ainda...
enidesantos Poesias 21


Principio há 2 dias

Toda a humanidade repelida da perfeição Privada da perspectiva da ...
enidesantos Poesias 13


Viandar há 2 dias

Viver e caminhar eu gosto de tudo que a vida me da Gosto de viver e ...
enidesantos Poesias 11


Fluxo do tempo. há 2 dias

Boca devoradora do tempo que tudo vai apagando varrendo da vida todo o en...
enidesantos Poesias 14


Sou há 2 dias

o que quero e onde quero Meu palco é a vida Dela faço brotar o pr...
enidesantos Poesias 12


Ame...! há 2 dias

Apenas ame Não se infecte de amor Infecte-se de vida Queira vida D...
enidesantos Poesias 11