Procuro a poesia nos sentimentos.
Procuro a poesia nos meus momentos.
Procuro a poesia onde exala seu perfume.
Sei dos seus costumes
e onde ela gosta de ficar.

Procuro a poesia em cada olhar:
nos olhares distraídos,
nos olhares apressados...

Nos olhares absortos,
nos preocupados,
nos extrovertidos,
nos acanhados...

Procuro a poesia
de todas as maneiras.
Mas nem sempre a encontro.

Sei que ela gosta muito
dessa brincadeira:
esconde, esconde.

A.J. Cardiais
19.04.2011