O REVERSO DA ROSA

03 de Fevereiro de 2012 Maria Hilda Poesias 442

Quem vê a rosa tão inocente,
Não imagina a sua força
De ferir a quem imprudente
A sua haste afague ou torça.

É o espinho, reverso da rosa,
Incrustado no caule da flor!
Simples, mas de atitude belicosa,
Defende a rosa causando dor.

Rosa vermelha ou amarela
Bailando ao vento exala forte
O perfume característico dela
Lembrando a boa ou a má sorte.

Embriagada me vem um desejo
De roubar da flor desabrochada,
Como de uns lábios, ardente beijo,
O espinho me fere, ela ri debochada.

Diga-me magnífica rosa:
Por que te nasceu tanto espinho?
Defesa? Ou atitude caprichosa
De quem finge não querer carinho?

E fico olhando em seus galhos
A armada entre folhas pequeninas,
Imaginando do inimigo o atrapalho
Evitando-a como se fosse mina.

É esse reverso que me intriga!
Mas não devia me causar espanto,
Porque a dor de amor me instiga
A ter,como a rosa,
espinhos por todos os cantos.


Leia também
CIDADE DOS PATOS (cordel infantil) há 9 horas

Vivia na bela cidade dos patos Um velho pato que contava fatos De uma fam...
madalao Infantil 5


"Feliz...dia...de...São João" ... há 16 horas

Quem dera ir mais além, cantar mais alto Sobre esse chão salgado onde na...
joaodasneves Poesias 5


No Vento da Literatura há 17 horas

Gosto da poesia quando chega de surpresa... Pode não ter beleza, mas q...
a_j_cardiais Poesias 30


Bendito Amor Eterno há 2 dias

Quando pensamos que Jesus disse que todo aquele que lhe foi dado pelo Pai, ...
kuryos Artigos 13


"Vendo" há 2 dias

Hoje vendo um corpo sem alma, e um extrovertido coração partido, uma ...
joaodasneves Acrósticos 9


"Te amo vinho tinto" há 2 dias

Tu meu querido vinho tinto, és e serás a minha inspiração, Ter o cop...
joaodasneves Poesias 10