Em Abril eu me lembro..
O vi coberto por manto vermelho.
Naquela manhã de outono, o teu cheiro enfim
Misturava-se com o meu..

Teu olhar me seguindo até nos encontrarmos.
Um olhar tão puro, como água cristalina.
Cada sorriso, cada palavra, cada gesto..
Ah, eu me lembro..

Mas com o passar das estações, o tempo
Acabou nos forçando a esquecer os melhores momentos.
Mas em Abril.. Eu ainda me lembro.

Em Setembro eu me lembro..
Uma vida nascia naquele fim de inverno.
E em resquícios de sóis, chuvas e ventos.
Eu o vi novamente.
O tempo havia congelado, estava encantador.

Do teu cheiro eu ainda me lembro.
Sua essência havia tocado a minha alma.
E naquele instante tão demorado de acontecer,
Eu me lembro.. Enfim seu carinho.

As trocas de olhares, os afagos com as mãos,
E já vinha o verão. Sim, eu me lembro..

Naquele dia aprendemos novas palavras,
Aprendemos a dizer: Eu te amo,
Sem medo de se tornar banal,
Sabíamos ser um do outro,
Havíamos entendido o que era ser completo.

Ah sim, eu me lembro..

Despertará o desejo de sentir teus lábios.
Tua boca mais doce que o puro mel.
São lembranças que não saem de mim.
Teu gosto e tua boca ficará na minha.
E teu cheiro no meu.

E em Setembro, eu ainda me lembro...