Espero que a poesia
aponte
para um novo dia.

Que não seja só uma rima.
Que não se envaideça
como obra prima.

Que ela seja um despertador
para acordar o trabalhador.

Que aponte erros e defeitos.
E se precisar ir à luta,
que ela meta os peitos.

Que ela se arrume para agradar...
Mas que sua finalidade
seja sempre ajudar.

A. J. Cardiais