Gosto da poesia
quando ela vem do nada...
Não é aquela coisa buscada,
programada, estudada.

Gosto da poesia,
como uma flor qualquer:
Uma flor do mato,
um mal me quer.

Gosto da poesia,
quando ELA me procura.
Pra você pode parecer
loucura,
mas para mim
não é.

A. J. Cardiais