Estação da alma

20 de Março de 2012 Alegria Poesias 413

O calor se foi
E no frescor da manhã
Já nasce o outono
Entre nuvens escuras
O sol se esconde
Dentro da alma responde
Um amor sem sombras
Noto que há tristezas
Tudo fica sensível
Difícil de entender
Será o outono de folhas secas?
Que se espalham pelo
Chão da alma
Ou falta de inspiração
Na penumbra que assola
Esse tempo já vai passar
Logo o sol volta a brilhar
A abraçar os rios, aquecer o mar
Volta com o sorriso nos lábios
Brota na luz do teu olhar
Com a primavera a florir
Enfeitando o caminho
Por onde iremos caminhar

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Cópia, distribuição e execução são autorizadas desde que citados os créditos.

Leia também
"Feliz...dia...de...São João" ... há 3 horas

Quem dera ir mais além, cantar mais alto Sobre esse chão salgado onde na...
joaodasneves Poesias 4


No Vento da Literatura há 4 horas

Gosto da poesia quando chega de surpresa... Pode não ter beleza, mas q...
a_j_cardiais Poesias 27


Bendito Amor Eterno há 1 dia

Quando pensamos que Jesus disse que todo aquele que lhe foi dado pelo Pai, ...
kuryos Artigos 11


"Vendo" há 1 dia

Hoje vendo um corpo sem alma, e um extrovertido coração partido, uma ...
joaodasneves Acrósticos 7


"Te amo vinho tinto" há 1 dia

Tu meu querido vinho tinto, és e serás a minha inspiração, Ter o cop...
joaodasneves Poesias 9


Gradeados há 1 dia

O céu está logo ali, depois dessa janela enjaulada... Meu amor é qua...
a_j_cardiais Poesias 60