Observem os barracos
nascendo nas pirambeiras...
Cada um crescendo
à sua maneira.

Lá tem pessoas morando.
Lutando pela vida.

Uns se enchendo
de tranqueiras
e outros batalhando
por comida.

A. J. Cardiais