Pintura

15 de Maio de 2017 Verneque Poesias 120

Caminho pelo parque em passos lentos , apreciando as paisagens o vento os pássaros que voam de um lado para o outro.

Paro e sento em um banco feito de madeira um pouco antigo.

Observo pessoas passando, uns parece estar apressados outros conversam trocando olhares , demonstrando alegrias no sorriso e no olhar.

olho para um lindo lago e começo a apreciar as aves que nadam desprendida do medo , pois estão acostumadas a tanto movimento no parque.

Que parece estar em harmonia com tudo ao seu redor .

De repente crianças brincam , correm de um lado para outro.

Me sinto em um paraíso.

E como numa pitura , vejo a vida e como ela é bela.





Esse texto está protegido por direitos autorais.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem permissão do autor.

Leia também
REMEXENDO OS GUARDADOS há 11 horas

Entre as páginas amareladas Dum velho romance de amor Guardei a carta pe...
madalao Poesias 11


CLAMOR ( rondel) há 11 horas

Justiça! Vivo clamando aos quatro ventos. Silêncio! Porque resposta eu n...
madalao Rondel 5


OH HOMEM! (rondel) há 11 horas

Oh homem! Teus calores me agitam, E meu corpo fica em estado convulsivo. ...
madalao Poesias 7


E AGORA? (rondel) há 11 horas

E agora? Que podemos fazer? Remediar é coisa que não adianta. O mal f...
madalao Rondel 7


CORPOS UNIDOS há 11 horas

E me puseste no teu leito, Com cuidados de amante perfeito. De desejos mi...
madalao Poesias 7


Defensoria há 23 horas

Estou como os advogados: procurando brechas, nas leis do sistema, para d...
a_j_cardiais Poesias 40