Sonoridade

15 de Maio de 2017 A.J. Cardiais Poesias 167

Esse adorável som
do flautim
vem e não diz
o que ele quer de mim...

Vou à janela
a tarde é bela.
O vento frio e forte
dá-me um arrepio
de morte.

Eu tenho pressa
mas não tenho bússola
e um desejo muito forte
de sair...

Sair pra quê?
Pergunto a mim...
Quem me responde
é o som doce do flautim.

A.J. Cardiais
17.08.2010

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Cópia, distribuição e execução são autorizadas desde que citados os créditos.

Leia também
UMA IMAGEM E MIL PALAVRAS há 2 horas

UMA IMAGEM E MIL PALAVRAS O que me diz a face que olha muda Em pleno co...
ricardoc Sonetos 6


TEU CORPO COLADO AO MEU há 1 dia

Sensação melhor não há, Teu corpo colado ao meu, Meus braços é o te...
juniorcampos Poesias 17


TEU PRIMEIRO AMOR há 2 dias

O teu encanto flor, Que meu ar perfumou, Não te lembras de mim? Disse...
juniorcampos Indrisos 20


MIDNIGHT há 2 dias

Meia-noite chegando, Não consigo dormir, Olho para o céu, Uma estrela ...
juniorcampos Poesias 11


Se o amor é mar... há 2 dias

Se o AMOR é mar, quero me afogar!...
juniorcampos Frases 12


CORPUS CHRISTI há 2 dias

CORPUS CHRISTI Porque sagrado o pão que aqui se oferta A estes que se ...
ricardoc Sonetos 12