Noite de inspiração

04 de Maio de 2012 João pinheiro Poesias 330

No alto das colinas os lobos famintos a uivar em uma sinfonia apavorante, sobre a lareira fico aconchegante olhando as brasas arderem em chamas no frio da madrugada...da janela através do vidro vejo a neve caindo lá fora, leve como o vento que sopra...branca como algodão...em baixo de um carvalho uma caminhonete velha traçada pelo tempo abriga alguns animais que por aqui passam.
Sobre os galhos do velho carvalho o vento passa assobiando e os lobos vão uivando, noite intensa de inverno.
Na lareira as brasas que antes me aqueciam renúncia seu ardente queimar e se despede em cinzas...noite em que a insônia me fez companhia...junto com o esplendor nascer do dia me recolho ofegante depois de uma longa noite de inspiração.


Leia também
Poema Rosa Para um Dia de Sol há 7 horas

A Rosa Emília A Rosa que an...
a_j_cardiais Poesias 32


Poema Suado há 7 horas

Estou num deserto de inspiração... Nada passa por aqui... Nem ladrão. ...
a_j_cardiais Poesias 28


Hebreus 3 - Versículos 7 a 11 – P 3 há 10 horas

John Owen (1616-1683) Traduzido, Adaptado e Editado por Silvio Dutra ...
kuryos Artigos 7


Hebreus 3 - Versículos 7 a 11 – P 2 há 10 horas

John Owen (1616-1683) Traduzido, Adaptado e Editado por Silvio Dutra ...
kuryos Artigos 8


Hebreus 3 - Versículos 7 a 11 – P 1 há 10 horas

John Owen (1616-1683) Traduzido, Adaptado e Editado por Silvio Dutra ...
kuryos Artigos 6


""Ser deficiente, não é o final"" há 1 dia

Nos somos todos iguais, E ao mesmo tempo diferentes, Somos todos normais,...
joaodasneves Poesias 13