A POESIA ENEVOADA

07 de Maio de 2012 daniel_amaral Poesias 472

O mar revoltoso me encantava o coração
Incitava-me a buscar sem devaneios,
Com os olhos carregados de esperança
A procurar na emoção do amor, os teus enleios...

Entre a cerração que ofuscava-me a procura
Buscava, ao som do mar em fúria de chuva e maresia,
Alguma marca dos teus passos pela branca areia
Donde as frenéticas ondas apagaram-te a travessia...

Caminhei assim por dias e tardes enevoadas
Sob nuvens enegrecidas, tormentosas de presságios
Onde aves negras voavam apressadas, aguerridas
A cortar o vento e a cantar à minha incansável busca
Num cantar lúgubre e pesaroso, como num adágio

Caí por terra a prantear a procura tanta
Que parecia fadada ao desencanto, infortúnio
Quando, por entre a bruma enevoada,
Por entre raios e trovoadas, num instante
Ao longe, sob um arco-íris desfraldado,
Trêmula e encharcada, tu também me buscava


A Poesia Enevoada
(Daniel Amaral)
15/10/2009

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem permissão do autor.

Leia também
ETERNAL (rondó) há 1 hora

ETERNAL (rondó) Não o poeta, sim a poesia Em cada verso haveria- De ...
ricardoc Poesias 5


Sintomático há 6 horas

Divagando pela favela, penso nela olhando a aquarela do sol se pondo. ...
a_j_cardiais Sonetos 26


"Minha humilde casinha" há 2 dias

Tenho na minha casa Quatro cadeiras e um colchão Uma mesa, e roupas pelo...
joaodasneves Poesias 18


Se Poema For Oração há 2 dias

Senhor, este poeta perdido vem Vos fazer um pedido: dai-me Vossa paz. ...
a_j_cardiais Poesias 66


"Bailei com a solidão" há 2 dias

"Bailei com a solidão" A beira do mar espero a Solidão E escuto ja o ...
joaodasneves Acrósticos 16


Perseverar Até o Fim – Parte 1 há 2 dias

Por Charles H. Spurgeon (1834-1892) Traduzido, Adaptado e Editado por Si...
kuryos Artigos 31