Sublimação

05 de Agosto de 2017 Benê Lima Poesias 141

Morrer e viver estão tão próximos...
Quantas vezes não se morre, vivendo?
Ou, quantas vezes, morrendo não se vive?
Um e outro polo, são estados inerentes ao mesmo fio condutor.

Por vezes, o primeiro sobrepuja o outro;
Quando não, o outro àquele sobeja.

Assim, em contínua alternância pairam os infelizes,
Algozes e cavaleiros – a um só tempo –
De seu próprio apocalipse.

Quero viver... Morrer, também quero...
Renascer é o ponto de equilíbrio
- Verdadeiro milagre da criação –
Alquimia das alquimias,
Pedra de toque,
Nirvana,
Iluminação!

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Cópia, distribuição e execução são autorizadas desde que citados os créditos.

Leia também
A rua me aceita como sou há 2 horas

A rua me aceita como sou (Livro Poesias Reflexivas- Antonio Ferreira) N...
pfantonio Poesias 30


Não seja superficial há 3 horas

Não seja superficial (Antonio Ferreira-Livro Poesias Reflexivas) Olhe ...
pfantonio Poesias 36


"Dia do amor" há 6 horas

Amanhã é o dia reservado ao Amor, E a fragrância das flores confunde-s...
joaodasneves Poesias 12


"Estou triste" há 13 horas

A noite se instala em mim. Lá fora, apenas o silêncio da noite e o teu o...
joaodasneves Poesias 13


"Estou cá a matutar" há 14 horas

Esses dias ando meio triste muito confuso, ando a querer isolar-me, f...
joaodasneves Pensamentos 9


A Humildade nos Cai Bem há 19 horas

Se o domínio total é do Senhor, porque o poder pertence a ele, isto dever...
kuryos Artigos 9