Jangadeiro

05 de Agosto de 2017 Benê Lima Poesias 60

Velas ao mar,
Em calmaria ou mar revolto,
Sem escolha, sem alternativa,
Mas com sobranceira coragem,
Triunfo de cada dia sobre os temores do viver.

Rumo certo de incertos resultados.

Peixe vai, peixe vem.
Redes que entre as distâncias entremeiam-se,
Nos movimentos ululantes das capturas.

Dias sim, dias não.

Assim, como nos incessantes fluir e refluir dos mares,
Assim, também, se faz a vida do jangadeiro:
Às vezes encristada pela fartura,
Outras vezes envolta em escassez e amargura.

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Cópia, distribuição e execução são autorizadas desde que citados os créditos.

Leia também
CORNÓPOLIS. há 2 horas

Em Cornópolis tudo é malandragem. Tudo termina em pizza, quando o sujei...
reribarretto Humor 26


um amor incondicional épico! há 18 horas

Quão linda estas hoje amada minha! Não, não fale nada, aprecie o mome...
diannahgomes Mensagens 12


Tentando há 18 horas

Estou mantendo-me de pé por questão de escolha, pois por tudo que sucede ...
diannahgomes Pensamentos 12


pensamentos há 18 horas

Eu não preciso nem fechar os meus olhos que eu te vejo, Que eu te sinto, ...
diannahgomes Poesias 10


SOU PRA VOCÊ... há 2 dias

SOU PRA VOCÊ... Sou pra você mais do que mereço Você sempre atent...
seldaantunes Poesias 56


Rouba-me! há 2 dias

Rouba-me! Surge assim do nada e rouba-me! Rouba-me meu amor e ainda...
seldaantunes Poesias 42