VIA DOLOROSA

24 de Agosto de 2017 Pr CJJacinto Poesias 214

No cálice de meus "ais" vi negruras
De meus pérfidos pecados, que agonia!
Gotas do fel de minhas iniquidades
Farpas de meus impulsos e rebeldias

No cálice tão imerso em atrocidades
Na obscura seiva de tantos calafrios
Meu medo e incertezas e tormentas
Nas garras de minhas ilusões vazias

Lá estava, passo a passo, carregando
Em triste fontes do mais real terror
A cruz mortal e meus letais pecados
Nos ombros esfacelados, o meu Salvador

Na via dolorosa, que era meu caminho
Nessa senda terrivel de meus desespero
Lá estava Ele, por mim, insultos, injuriado
Eu leproso pecador, por essas pisaduras
Fui sarado...

Clavio J. Jacinto


Leia também
PLEONÁSTICO n°2 há 17 horas

PLEONÁSTICO n°2 Encarasse de frente, não soslaio... Talvez, olhos no...
ricardoc Sonetos 4


ANTIFACISTA há 19 horas

ANTIFACISTA De irrestível apelo aquela união De fortes se fazendo 'in...
ricardoc Sonetos 5


A rua me aceita como sou há 22 horas

A rua me aceita como sou (Livro Poesias Reflexivas- Antonio Ferreira) N...
pfantonio Poesias 56


Não seja superficial há 22 horas

Não seja superficial (Antonio Ferreira-Livro Poesias Reflexivas) Olhe ...
pfantonio Poesias 71


"Dia do amor" há 1 dia

Amanhã é o dia reservado ao Amor, E a fragrância das flores confunde-s...
joaodasneves Poesias 13


"Estou triste" há 1 dia

A noite se instala em mim. Lá fora, apenas o silêncio da noite e o teu o...
joaodasneves Poesias 14